Qual é o futuro da eletricidade?

14 de novembro de 2018

7 razões porque você deve usar energia solar agora!

26 de novembro de 2018

Energia livre: No futuro, você venderá energia!

 

A escala de mudança na matriz energética nos próximos 10 a 20 anos será considerável e, você vai vender ou comprar energia do seu vizinho!

Uma coisa é certa – os consumidores terão um papel fundamental na condução da mudança, à medida que suas necessidades de energia por energia aumentar.

Os negócios de energia do futuro fornecerão esses serviços de forma limpa, barata e eficiente, aproveitando as novas tecnologias energéticas e os facilitadores digitais.

A maneira antiga de simplesmente enviar elétrons e moléculas de gás pelos fios e canos será substituída por uma maneira melhor e muito mais sofisticada de atender às necessidades das pessoas.

 


 

 

Energia como serviço

Os consumidores de energia não valorizam um kWh (unidade) de eletricidade ou um BTU de gás. Eles valorizam o calor que ela fornece ou quanta luz emite.

É por isso que os modelos de energia como serviço estão começando a aparecer, onde os consumidores podem comprar iluminação e energia, em vez de unidades de eletricidade e gás.

O serviço seria fornecido por uma empresa que compete por preços para os clientes, fornecendo calor, iluminação e energia com mais eficiência – até, talvez ajudando a melhorar o isolamento residencial, fornecendo melhores equipamentos e otimizando qualquer geração local ou armazenamento.

Com a energia como serviço, os consumidores terão mais opções em como a energia é produzida e o impacto ambiental de sua obtenção, o que poderia levar a um foco maior na energia local.

Graças à redução contínua dos custos de tecnologias de energia renovável, como energia eólica e solar, podemos ver as antigas economias de escala elétrica viradas de cabeça para baixo.

No futuro, gerar e usar energia localmente representará um ganho ao sistema atual de geração localizada.

Os combustíveis fósseis e as tecnologias relacionadas permitiram todos os principais desenvolvimentos na era industrial, desde os avanços na produção de ferro que possibilitaram a Revolução Industrial, até o advento do motor de combustão interna, se beneficiou da produção em massa.

Agora especialistas estão prevendo que a energia verde, aproveitada com o poder da geração local,impulsionará a próxima onda de desenvolvimento econômico.

 

Energia descentralizada e tecnologias digitais

Um dos principais benefícios da energia descentralizada é o afastamento de grandes usinas para produção localizada.

Isso significa evitar desperdícios;

O uso e aproveitamento local evita a perda elétrica recorrente da transmissão desta energia.

Atualmente, desperdiçamos cerca de metade de nossa energia no Reino Unido.

Com o aumento da energia descentralizada, os produtores-consumidores locais – ou ‘prosumers’ – precisarão gerenciar de forma flexível a energia no sistema, e tecnologias incluindo armazenamento de energia, maneiras de ajustar melhor o uso e tecnologias digitais.

O próximo passo talvez do setor elétrico seja o uso constante de alta tecnologia e inteligência artificial para escalar e otimizar o desempenho elétrico e energético.

Por exemplo: Sempre há picos de demanda de energia na Grã-Bretanha no intervalo, durante um importante evento esportivo, como a final da Copa do Mundo de Futebol ou a final de Wimbledon, enquanto todos se levantam e colocam a chaleira no fogo.

Para atender a essa demanda, outros eletrodomésticos não essenciais, como geladeiras ou freezers. Por isso, estes eletrônicos inutilizados momentaneamente podem funcionar com capacidade reduzida por 10 minutos, nivelando assim o fluxo de energia sem qualquer impacto sobre a qualidade

O mercado de energia se tornará amplamente digital, de modo que possa integrar todas as partes do mundo da energia e capacitá-los a trabalhar juntos.

A complexidade de compatibilizar a demanda de energia com o fornecimento de energia local e nacional, e integrar a flexibilidade de armazenamento e demanda, é de tal escala que serão necessários automação, inteligência artificial e sinais de preço em tempo real.

Por meio da Internet das coisas e dos conceitos de casas conectadas (online), dispositivos eletrônicos como máquinas de lavar, lava-louças e freezers podem ser conectados para usar a energia ao melhor preço ou cessar o uso de energia quando não houver demanda.

 

Energia Livre?

É mais fácil do que nunca gerar energia verde.

O custo dos equipamentos de geração de energia renovável está diminuindo, e há mais capacidade na rede – geralmente em níveis que, durante dias ensolarados ou com muito vento, há eletricidade a vontade.

As oscilações criadas nos preços de atacado podem significar queda nos preços das companhias energéticas, de modo que haja efetivamente energia livre disponível, embora isso possa ser um problema para o gerenciamento da rede, a boa notícia é que o preço por energia vai cair drasticamente (caso haja o livre comércio entre as partes).

É SIMPLES: Eu tenho um sistema gerador de energia no telhado da minha casa, numa rede off grid (totalmente desvinculada a cia energética).

Minha geração é de 400 kWh/mês. Meu consumo: 300 kWh/mês.

Me sobram 100kWh. Posso decidir então armazenar meus kilowatts excedentes para um consumo tardio ou simplesmente vender o excesso para meu vizinho.

Este é o futuro.

Tradicionalmente, os consumidores compram energia de um grande fornecedor; com a ascensão da microgeração, as pessoas irão gerar sua própria energia e poderão vendê-la de volta à rede ou a outras pessoas.

 

 

FONTE: https://innovateuk.blog.gov.uk/2018/03/06/predictions-the-future-of-energy/